Página HCI
O HCI
Corpo Clínico
Serviços
Convênios
Contato
Localização
Portais
Notícias
HCI é um centro de referência credenciado ao ILAS
Data: 13/03/2018

 

A sepse é um conjunto de manifestações graves em todo o organismo produzidas por uma infecção. “ A sepse era conhecida antigamente como septicemia ou infecção no sangue. Hoje é mais conhecida como infecção generalizada. Por vezes, a infecção pode estar localizada em apenas um órgão, como por exemplo, o pulmão, mas pode provocar uma resposta com inflamação generalizada na tentativa de combater o agente da infecção e este fato pode vir a comprometer o funcionamento de vários dos órgãos do paciente. Esse quadro é conhecido como disfunção ou falência de múltiplos órgãos”, disse a médica intensivista do HCI Joise Wotrich. O problema é responsável por 25% da ocupação de leitos em UTIs no Brasil. Atualmente a sepse é a principal causa de morte nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e uma das principais causas de mortalidade hospitalar tardia, superando o infarto do miocárdio e o câncer. Tem alta mortalidade no país, chegando a 65% dos casos, enquanto a média mundial está em torno de 30-40%.

O HCI ampliando seu quadro de referências em tratamento de Saúde, vai ao encontro com esta realidade global e decide criar a equipe da Sepse. Após ter sido realizado um estudo com análise da prevalência da Sepse na emergência do HCI, a equipe da Sepse, embasada pelo Instituto Latino Americano da Sepse, o ILAS, implementou o protocolo de diagnóstico e tratamento precoce para a sepse. Este grupo é composto por médicos, enfermeiros e técnicos de Enfermagem devidamente capacitados. Mesmo tratando-se de pouco tempo de instalação, os resultados já são animadores, e provam que a sistematização da assistência à sepse, diminui mortalidade e tempo de internação hospitalar, pois uma infecção diagnosticada e tratada precocemente responde melhor ao tratamento.
“A Sepse pode ser evitada, prevenindo-se a infecção”, resume o médico coordenador da Emergência Aníbal Nogueira. Ele explica que o hábito de lavar as mãos com frequência, é a forma mais barata e eficaz de evitar a transmissão de infecções, principalmente no ambiente hospitalar.
Nesta semana, com apoio da nova coordenadora do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do HCI médica infectologista Vanessa Szareski e da gerente de enfermagem Claudia Goergen foi realizado um treinamento com a equipe de residentes médicos R1 das especialidades Clinica Médica e Cirurgia Geral, onde foram tiradas dúvidas sobre atendimentos de pacientes com sepse. 
" Somos um centro de referência credenciado ao ILAS (Instituto Latino Americano de Sepse) no atendimento deste agravo à saúde e os treinamentos fazem parte da rotina para mantermos um padrão de assistência prestada", finaliza o médico Aníbal Nogueira.

 

Imagens:
Comentários:
Postar Novo Comentário
Nome: E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres que aparecem na imagem:
w7pYJ
Essa página foi visualizada 517 vezes.
HCI - Hospital de Caridade de Ijuí
Av. David José Martins, 152, Centro - Fone: (55) 3331-9300 - Ijuí - RS - CEP 98700-000
Hospital de Caridade de Ijuí | Copyright 2011-2018 . Todos os direitos reservados.
Clic Publicidade
Twitter HCI
Facebook HCI
YouTube